As populações mais vulneráveis são especialmente atingidas pelo novo coronavírus. A organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) vem trabalhando na resposta à pandemia de COVID-19 em vários locais do Brasil, tendo como foco o atendimento dessas pessoas. Comunidades ribeirinhas, indígenas e refugiados, cujo acesso à saúde muitas vezes é difícil por questões que vão além da distância geográfica, recebem das equipes de MSF assistência médica e de saúde mental, assim como informações sobre prevenção.